Programa Especial de Natal

Programa Especial de Natal Natal - nascimento de Jesus Cristo: tempo de reflexão e renovação.

Para grande parte dos cristãos, o dia 25 de dezembro marca um dos acontecimentos mais importantes do seu calendário. Apesar de não haver um consenso sobre a data exata, em várias partes do mundo, neste dia é celebrado o nascimento de Jesus cristo. Mas de onde vieram as comemorações contemporâneas, com festa, troca de presentes, luzes, árvore de natal, costumes que parecem tão alheios à tradição cristã? E o papai Noel, como essa figurinha simpática, entra nessa história? 
 

O filósofo e padre César Garcia ensina que é muito natural que uma festa cristã, tenha, em sua comemoração, elementos profanos. E entende que todos esses símbolos vistos por todos os lugares, de uma forma ou de outra remetem ao sentido cristão da data. Segundo ele, as primeiras comemorações do natal foram feitas na Europa e com a colonização, muitos costumes foram trazidos de lá. Mas no Brasil, como é próprio da nossa cultura, foram incorporadas tradições de vários países, como o peru, que é um prato típico do dia de ação de graças, dos americanos e canadenses.

A árvore de natal é um bom exemplo. Símbolo natalino talvez mais comum no Brasil, quase sempre é representada pelo pinheiro. Esta espécie e basta andar pelas ruas, lojas, empresas, enfim por quase todos os lugares, já a partir do início do mês de dezembro, que encontramos um outro símbolo natalino fortíssimo: a árvore de natal. Não só no Brasil, como em todo mundo. E a representação mais comum é o pinheiro. E para isso também há uma explicação que remete ao nascimento de cristo

César Garcia explica que a troca de presentes tem o sentido de demonstrar afeto, que é um bom sentimento e lembra que a bíblia conta que quando nasceu o próprio cristo também foi presenteado. "Jesus recebeu ouro, incenso e mirra. Tudo simbólico. Ouro, para representar que ele é rei. Incenso, porque a fumaça representa o divino e a mirra, que é usada para embalsamar corpos, para mostrar que ele também é homem.", ensina o filósofo.

 

Os seguidores da doutrina espírita concordam quando o tema é a confraternização. Para o presidente da federação espírita do estado de Goiás, Cauci de Sá Roriz, estar reunido com pessoas que amamos foi um exemplo deixado pelo próprio cristo: "Jesus foi o grande incentivador das confraternizações, ele fez isso a vida inteira, a bíblia tem muitas passagens que mostram cristo reunido com várias pessoas. O que nós não concordamos nas comemorações feitas hoje são os excessos, de comida, de bebida, etc.”.

Já para os evangélicos estas manifestações não fazem muito sentido. O presidente do ministério vila nova da assembléia de deus, pastor Jorge branco, as reuniões são escolhas pessoais. Ele ressalta, no entanto que o que a religião combate é a troca, a substituição de Jesus cristo, que é a razão única do natal, por outras figuras. Já com relação à troca de presentes, ele não vê relação da tradição com o natal. "Eu acredito que isso é puramente comercial.”

E as luzes, que estão espalhadas por todos os lugares e dão um brilho todo especial a essa época, talvez seja o símbolo que melhor represente o natal, já que o cristo é a própria luz do mundo.

Papai Noel

Falar em natal, contar a história do natal sem citar um personagem que povoa o imaginário infantil há décadas é uma missão impossível. E atire a primeira pedra o adulto que um dia não acreditou nessa figura simpática e bonachona, chamado papai Noel.

A origem do bom velhinho está ligada a figura de um bispo chamado Nicolau, que morava na Lapônia e no natal saia distribuindo presentes para as crianças em seu carrinho, puxado por renas, um animal muito utilizado na região. Daí nasceu a tradição do papai Noel.

O mais importante é que independente do credo, da tradição, do que cada um faz na sua comemoração, todos fazem coro, quando o assunto é o verdadeiro sentido do natal: o nascimento de Jesus cristo, o verbo que se fez carne e a mensagem que este acontecimento trouxe ao mundo.

Patrocinadores desse Programa




Idiomas


Patrocínio

 Sesc Goiás Fecomércio Bomlixo Levfort  CDL Goiânia Batershopp Laboratório Núcleo Senac Goiás Sicoob Goiás Central Gráfica Web Projetos

Rede






Revista