A Origem da Oftalmologia

A Origem da Oftalmologia O estudo da visão começou com os antigos egípcios, mas foi só com os gregos que a Oftalmologia de fato se consolidou, sendo um dos primeiros ramos da medicina tratado como uma especialidade de forma independente.

O estudo da visão começou com os antigos egípcios, mas foi só com os gregos que a Oftalmologia de fato se consolidou, sendo um dos primeiros ramos da medicina tratado como uma especialidade de forma independente. Hipócrates estudou cuidadosamente as doenças oculares e foi nessa época que foram feitas as primeiras descrições da anatomia dos olhos.

Roma herdou a medicina grega, especialmente a escola de Alexandria. Já no mundo árabe, destaca-se o livro: Dez Tratados sobre o Olho, de autoria de Hunayn ibn Ishaq. Chegando à Idade Média, a Oftalmologia passou a ser praticada de forma rudimentar e itinerante. Um salto de progresso acontece mesmo após o século XVIII quando Kepler, Descartes e Christoph Scheiner descobrem as características da refração ocular e passam a entender o mecanismo da inversão da imagem na retina. Descobre-se também que a catarata é causada por problemas no cristalino. O primeiro cateterismo nas vias lacrimais foi realizado em 1714 por Dominique Anel, e John Taylor, em 1737,  corrigiu cirurgicamente o estrabismo. Em 1750 é descoberto o glaucoma, em 1767, a cegueira noturna, em 1794, a cegueira para cores e em 1801, o astigmatismo.

O primeiro curso oficial de Oftalmologia foi ministrado na Universidade de Göttingen, na Alemanha, em 1803. Dois anos depois foi aberta a primeira clínica de olhos especializada no ensino. Em 1851, Hermann Von Helmholtz inventa o Oftalmoscópio que permite examinar o interior do olho e detectar doenças. Mas é em 1864 que o médico holandês Frans Cornelis Donders cria o moderno sistema de prescrição e adaptação de óculos para cada tipo de problema visual. Mais inovações chegam na primeira metade do século XX como a cirurgia para corrigir o descolamento de retina criada por Jules Gonin e uma lâmpada que permite visualizar estruturas microscópicas como a córnea, a íris e outras, inventada por Allvar Gullstrand e Alfred Vogt.

Em 1905 é realizado pelo Dr. Eduard Zirm, na República Tcheca, o primeiro transplante de córnea bem sucedido, mas sua prática cotidiana só foi consolidada em 1944, quando o primeiro banco de olhos mundial foi inaugurado, o Hospital Manhattan de Olhos, Ouvidos e Garganta, em Nova York. A segunda Guerra Mundial marca grandes avanços científicos. Novos exames como o eletrorretinograma, a ecografia, a gonioscopia e a tonografia eletrônica, fornecem aos médicos oftamologistas diagnósticos mais precisos. Entra em foco também a prevenção das doenças oculares com exames regulares e tratamento precoce.

As técnicas de microcirurgias são aprimoradas no final do século XX com resultados mais satisfatórios e intervenções menos invasivas. Vários problemas visuais são corrigidos de forma segura, da queratoplastia (cirurgia plástica da córnea à goniotomia (operação para correção do glaucoma), da implantação de lentes acrílicas na córnea até as cirurgias corretivas com ecografia e laser.

O Programa Goiás de Norte a Sul vai apresentar o Quadro Especial “O Mundo das Profissões” que terá como tema a Oftalmologia, destacando também as melhores empresas do segmento e afins. Abra o olho e não fique de fora dessa grande oportunidade! Ligue: (62) 8469-3577 ou 3204-1076 com Renan Viana e participe!




    Idiomas


    Patrocínio

     CDL Goiânia Bomlixo Sicoob Goiás Central Gráfica Web Projetos Levfort  Fecomércio Laboratório Núcleo Batershopp Senac Goiás Sesc Goiás

    Rede






    Revista